O desporto que move um país como Portugal é sem dúvida, o futebol. Dentro deste desporto que leva consigo milhões de euros por dia existem aqueles clubes que mais competitividades trazem consigo. O Benfica, o FC Porto e o Sporting serão sem dúvida, os três primeiros nessa lista de milhões de pessoas e euros.

Hoje deu-se o jogo de futebol considerado como o «primeiro clássico» da época. Porque foi a noite em que duas das três grandes equipas se enfrentaram neste campeonato que começou agora recentemente. Um jogo com o Benfica vs FC Porto, que acabou empatado.

Este tipo de jogos que enchem os estádios são também responsáveis pelos cafés quererem comprar televisões, quererem pagar a televisão por cabo. Este desporto que mais diverte o tempo português, em que local for – quando se trata destes jogos clássicos – enche qualquer café e “mexe” com qualquer adepto.

Assisti a este «primeiro clássico» dentro de um café em Fátima. O café estava com um grande público masculino virado para um ecrã plasma bastante grande, no canal da SPORT TV que transmitia este jogo e consigo trazia casa cheia ao café com uns cafés a sair e a porta do congelador – para elas estarem fresquinhas – sempre a abrir e a fechar.

A verdade é que isto deixou-me mesmo a pensar no quão importante é para as pessoas este desporto cujo objectivo é colocar uma bola no rectângulo do adversário. Na verdade, eu mesmo gosto de futebol e sempre que posso sou uma das tais adeptas que está lá a torcer pelo seu clube. Mas também sei e tento relembrar-me ao máximo que o futebol não é o único desporto que existe em Portugal.

O jogo acabou empatado e com ele muitas caras saíram decepcionadas. Mas foi um jogo que mostrou o verdadeiro início de uma temporada (mesmo que esta já tenha começado). Mesmo que estes jogos nenhum dinheiro nos traga, e apenas nos faça gastar – a menos que apostemos algo e saíamos a ganhar – faz com que a noite nos corra melhor ou pior, ou com que tenhamos algo para “lutar”/acreditar. Um clube, que ganhando ou perdendo, nos mostra o que acreditamos.

Podemos mesmo dizer que a política apenas tem em agradecer a este desporto que fecha os olhos e faz esquecer aos portugueses os seus verdadeiros problemas, por apenas, 90 minutos.

Andrea Rocha

Advertisements