E a vice-presidente é… Sarah Palin. E mais nada importa, aqui o importante é: ela é boa pessoa, tem uma vida de lutadora e uma história mais entusiasmante que Obama. Quem ganha com isso? John McCain que a elegeu.

Aparece em primeiro plano para ajudar quem aparece desfocado: que é John McCain. Que quando se pensava não ter mais cartaz debaixo da manga saca de lá uma linda mulher. Uma esposa dedicada e mãe de cinco filhotes, um deles com síndrome de down e uma filha que já a tornou avó. O nome desta grande mulher é: Sarah Palin [aplausos].

Fica bem nas fotografias, tem o curso de jornalismo e na sua vida já fez inúmeras coisas. Todos gostam dela porque é solidária, sendo a maioria que a apoia o público masculino. Parece que agora que Obama “já não pode mais” revelar o que quer mudar, aparece uma linda senhora da parte republicana para lhe mostrar outros ideais que agradam em muito os populares.

Estas eleições há muito tempo que se andavam a tomar num lindo reallity show mas acho que agora é bem visível o que importa nestas candidaturas. Os EUA são um povo unido e que entendem a dor dos outros, logo, quem gritar mais alto ganha.

Andrea Rocha