A Galeria de Exposições Tinturaria recebeu hoje, dia 15, o workshop “Provas de Vinho”, com vista a promover os vinhos da região.Ver a cor, cheirar e provar são os passos base para as provas de vinho.

Formador do workshop- Rodolfo Queirós

Formador do workshop- Rodolfo Queirós

 

    Este Sábado, dia 15 de Novembro, a Galeria de Exposições Tinturaria realizou com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã o workshop “Provas de Vinho”.

Um dos objectivos deste workshop para além de iniciar os participantes na arte de beber e conhecer o vinho, foi divulgação dos vinhos da Beira Interior. Assim o confirma Rodolfo Queirós, formador deste workshop e membro da sociedade vitivinícola da Beira Interior, “Todas as iniciativas como workshops, feiras, são importantes. A Covilhã é das zonas onde há mais vinhos da nossa região. Os vinhos desta zona infelizmente não estão divulgados nos nossos restaurantes como deveriam estar. Isto é uma maneira de ensinar algumas coisas às pessoas para perceberem um bocadinho mais de vinhos e ao mesmo tempo demonstrar que aqui se fazem vinhos tão bons ou melhores que em outros sítios, que por vezes a fama provém do marketing. A restauração também devia prestar atenção aos nossos vinhos pois se servem cabrito à serrana ligava bem se servissem um vinho da zona.”

A formação teve inicio às 15 horas e 20 minutos e contou com 35 participantes. À sua espera tinham uma mesa com quatro copos para cada pessoa, próprios para a prova de vinho. Um cesto com frutas e compotas para que o seu aroma fosse comparado com o aroma dos vinhos. E bolacha de água e sal, o único alimento que é aconselhável comer quando se está a fazer uma prova de vinho.

Numa primeira fase deste workshop, Rodolfo Queirós, deu algumas explicações sobre castas, vinhos regionais, características do vinho branco e vinho tinto e como se deve apreciar o vinho. Para alegria dos participantes, após esta introdução, chegou a vez de passar à parte prática, ainda nesta primeira fase e provar os vinhos brancos. Entre estes contam-se Quinta dos Currais e Alpedrinha. As pessoas põem em prática o que aprenderam: cheiram o vinho, apreciam a cor e por fim provam. Houve ainda tempo para partilhar opiniões sobre o aroma, alguns vinhos lembravam citrinos, outro carvalho.

Após um intervalo de 20 minutos e alguns copos partidos, o workshop prosseguiu com a prova dos vinhos tintos. O aroma que serviu de comparação nesta segunda fase foi o de flor de laranjeira. Desta vez provaram-se oito vinhos entre os quais, Quinta dos Termos, Monte Serrano e Almeida Garrett.

O workshop foi um sucesso a avaliar pela interactividade dos participantes, que no final propuseram um brinde a Rodolfo Queirós e à organização.

Workshop “Provas de Vinho” foi frequentado maioritariamente por homens. Paulo Tourais, enfermeiro obstetra e presidente da junta de freguesia do Ferro, foi um dos participantes. O que o motivou a participar foi a curiosidade pessoal, “há muito tempo que sentia vontade de fazer este tipo de workshop, porque sentia a falta de algum conhecimento relativamente aos vinhos e achei por isso era importante vir fazê-lo”. Em relação esta formação Paulo Tourais considerou-a extraordinária, “acho que foi uma acção relevante, que devia acontecer mais vezes e que devia ser com ainda mais gente porque se fica a saber um pouco mais de uma coisa que é tão vulgar como é beber vinho”. Como eleitos deste enfermeiro obstetra ficaram os vinhos Branco Quinta dos Termos e Tinto do Monte Serrano.

Esta iniciativa insere-se na exposição “Artes do Vinho” que conta com mais duas provas de vinho nos próximos dias 22 e 29 de Novembro.

 

Antes de começar a prova, os participantes são servidos

Antes de começar a prova, os participantes são servidos

 

 

Os participantes cheiram frutas para depois compararem o aroma com os vinhos

Os participantes cheiram frutas para depois compararem o aroma com os vinhos

Antes de provar-cheirar o vinho

Antes de provar-cheirar o vinho

Olhar o vinho para apreciar a cor

Olhar o vinho para apreciar a cor

Cheirar e depois...provar

Cheirar e depois...provar

Comparam-se dois vinhos diferentes

Comparam-se dois vinhos diferentes

Como segurar o copo de vinho

Como segurar o copo de vinho

E por fim o brinde

E por fim o brinde

 

Texto: Catarina Rodrigues da Costa
e Rita N. Silva
Fotos: Catarina Rodrigues da Costa