A Vila de Sintra, local de castelos e palácios, serra, mar e nevoeiro, é adepta das tradições natalícias. Mas há também alternativas que fazem desta Vila um sítio diferente para estar com a família na época natalícia.

Natal em Sintra

Natal em Sintra

 

 

Nem a Vila nem o restante Conselho se enchem de neve, mas para marcar a presença desta época há as luzes de Natal. Este ano, Sintra vestiu-se com mais de 600 mil luzes de Natal.

 Mas como esta Vila é Património Mundial, há que acentuar bem o título. As luzes de Natal, este ano, são lâmpadas led (lighting emiting diodes), ou seja, com baixo custo para proteger o ambiente.

O Natal em Sintra tem as suas tradições tal como as outras Vilas e Cidades do país. Durante o mês de Novembro e de Dezembro há em cada uma das Igrejas do Conselho, os tão típicos concertos de Natal. Na noite da Consoada, as famílias reúnem-se para comer o bacalhau, o peru e as fatias douradas.

O dia 25 é dedicado aos passeios. Há quem prefira embrenhar-se na Serra de Sintra entre árvores, nevoeiro e o misticismo tão próprio da zona.

Outra opção é o Centro Histórico, mais conhecido por Vila de Sintra, onde se podem provar e reprovar os tão famosos Travesseiros ou as Queijadas de Sintra. Para além da doçaria, a Vila tem também outras atracções, como uma árvore de Natal de 15 metros, as carroças puxadas a cavalos para passear ou então o comércio tradicional.

Não é só de tradição que vive o Natal em Sintra. Nesta época, há também lugar para um Natal alternativo. Este ano, realizou-se de 6 a 8 de Dezembro, um Mercado Alternativo, com venda de peças de artesanato e artes plásticas. Demonstrou-se uma opção diferente para as compras de Natal e também uma forma de fugir aos centros comerciais. Nesta feira, os visitantes podiam também fazer os seus próprios presentes, assistir a peças de teatro infantil e a concertos de fim de tarde.

 

 

Texto e Fotografia: Catarina Rodrigues da Costa